As indústrias do Nordeste

Gostou? Seja +1!

Categoria: Educação
Postado em:
Home » Educação » As indústrias do Nordeste





As indústrias do Nordeste

As indústrias do Nordeste

A maior concentração de indústrias do Nordeste está no centro industrial de Aratu, junto a Salvador. Lá existe uma importante indústria de base: a Usina Siderúrgica da Bahia.

Também próximo a Salvador, em Camaçari, funciona um pólo petroquímico, isto é, um conjunto de industrias químicas que utilizam o petróleo como matéria-prima para a produção de plásticos, fibras etc.

A segunda maior concentração industrial do Nordeste fica em Pernambuco. Suas indústrias estão localizadas, sobretudo em Recife e nos distritos industriais próximos: Paulista, Cabo e Jaboatão. Também junto a Fortaleza está localizado um importante distrito industrial. Campina Grande, na Paraíba, São Luís, Natal, Maceió e João Pessoa também têm distritos industriais, apesar de menores que os anteriores. Próximo a Aracaju, está instalado um pólo cloroquímico, ou seja, um conjunto de indústria químicas que utilizam o cloro como matéria-prima.

Além dessas áreas industriais, existem fábricas em outras cidades do Nordeste, sobretudo estabelecimentos ligados ao aproveitamento da matéria prima local.
Nos últimos tempos, particularmente na década de 70, o Nordeste apresentou um considerável crescimento industrial. Isso estimulou o desenvolvimento de outras atividades, principalmente o comércio. Em conseqüência, as grandes cidades cresceram mais ainda e o movimento dos portos se intensificou.

Com a industrialização, parecia que o nordeste iria finalmente resolver os seus problemas. No entanto, isso não ocorreu, até mesmo porque, aos poucos, o crescimento industrial foi diminuindo.

Isso aconteceu porque um fator indispensável foi ignorado: o mercado consumidor, isto é, um numero grande de pessoas com dinheiro para comprar os produtos industriais. Ora, a maioria da população rural da região continuou pobre. O mesmo se deu com a população que vive na periferia das grandes cidades, pois a maior parte dela vem do campo. Dessa maneira, o mercado de absorver a produção industrial.

Por essa razão, as maiores indústrias do Nordeste têm de vender seus produtos para o Sudeste, onde estão grande mercado consumidor do país. Na verdade, trata-se de empresas do Sudeste que instalaram fábricas na região nordestina, para onde foram atraídas apenas pelas vantagens concedidas pelo governo e pela existência de mão-de-obra mais barata.

Assim, a indústria do Nordeste, como de resto a economia regional, apresenta uma situação de dependência em relação ao Sudeste. Ao mesmo tempo, os graves problemas nordestinos permanecem à espera de soluções.