Você está em: Clikaki »   Saúde » Como tratar da síndrome do pânico

Como tratar da síndrome do pânico

Como tratar da síndrome do pânico Fiquei assustado de repente, não sabia o que fazer. Meu corpo começou a tremer, fiquei com dificuldades de respirar, meu coração disparou e tive uma dor no peito insuportável. Achei que fosse morrer. De uma hora para outra, sem motivo aparente, uma pessoa que sofre uma crise de pânico […]

Como tratar da síndrome do pânico

Fiquei assustado de repente, não sabia o que fazer. Meu corpo começou a tremer, fiquei com dificuldades de respirar, meu coração disparou e tive uma dor no peito insuportável. Achei que fosse morrer.

Sindrome do Pânico De uma hora para outra, sem motivo aparente, uma pessoa que sofre uma crise de pânico sente esses sintomas relatados acima. É como se o corpo se preparasse para alguma coisa ruim que estivesse para acontecer e, naquela ansiedade toda, o corpo aciona seus mecanismos de defesa e de fuga.

Está entre as mais angustiantes sensações que uma pessoa pode ter. Uma crise de pânico é tão ruim, mas tão ruim que é algo que quem já passou não deseja a mesma nem para o seu pior inimigo.

Quem já passou por isso alguma vez na vida deve se tratar, porque provavelmente possa ter de novo. Quando alguém passa por várias crises e fique com medo e ansioso de ter novas crises ela desenvolverá a síndrome do pânico ou o transtorno do pânico

Sintomas

panico* Tontura
* Dificuldades de respirar
* Calafrios
* Confusão de pensamentos
* Medo de morrer
* Disparar o coração
* Sensação de estar fora do mundo real ou sonhando
* Sentir que algo extremamente horrível está para acontecer e que você não pode fazer absolutamente nada para evitar isso

O transtorno do pânico por partes…

Como acontece?

Neurotransmissores são pequenas células do nosso sistema nervoso que transitam informações entre um neurônio e outro. Todas as nossas atividades mentais como: andar, correr, comer, engolir, pensar, memorizar, etc… passam por eles. Qualquer desequilíbrio que aconteça nesses neurotransmissores pode fazer com que algumas partes do nosso cérebro receba comandos errados, é onde está o principio de uma crise de pânico.

O cérebro recebe uma informação que o corpo deve se proteger de uma ameaça que na realidade não existe. Os neurotransimissores que se estão desiquilibrados são: a serotonina e a noradrenalina.

É um problema sério?

Sim, é um problema sério. Muito porque ela pode ser confundida com outras doenças, devido aos sintomas que ele apresenta como algum problema cardíaco. Uma série de exames são feitos até chegar a certeza do quadro clínico da pessoa. O que não é uma informação fácil de ser recebida já que pode aumentar a insegurança e o desespero da mesma. O apoio da família é muito importante nesse momento.

Existe tratamento?

Sim, o transtorno pânico pode ser controlado. Além de tratamentos com base em remédios antidepressivos e ansiolíticos (quando necessário), existe também uma técnica chamada estimulação magnética transcraniana repetitiva, muito boa. Geralmente com essa combinação de tratamentos a base de medicamentos somada a psicoterapia, geram resultados rápidos e satisfatórios. É claro que podem ocorrer recaídas, mas elas sempre são superadas como na primeira crise.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas