Você está em: Clikaki »   Atualidades » Política » Eduardo Campos morre em acidente aéreo

Eduardo Campos morre em acidente aéreo

Luto

Aos 49 anos de idade, acidente aéreo tira a vida de Canditado a presidência da República do Brasil

Eduardo Campos (Foto: Veja)

Eduardo Campos (Foto: Veja)

Morreu na quarta-feira (13), o ex-governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, após a queda de seu jato particular, em uma área residencial de Santos – SP (litoral paulista). Ele havia completado 49 anos no último domingo.

“Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave” informou a nota.

Chovia no momento do acidente, o Aeronáutica informou em nota que o jato tinha saído do aeroporto Santos Dumont (Rio de Janeiro), com destino ao aeroporto de Guarujá – SP.

Moradores disseram ter visto uma bola de fogo no céu, que teria sido no momento do impacto do jato, que caiu em uma casa abandonada, e seus destroços acabaram atingindo alguns moradores, tiveram ferimentos leves. O jato particular tinha capacidade para 9 pessoas, e no momento do acidente havia 7 pessoas no avião.

Lista de mortos:

  • Eduardo Campos, candidato à Presidência
  • Alexandre Severo e Silva, fotógrafo
  • Carlos Augusto Leal Filho (Percol), assessor
  • Pedro Valadares Neto, assessor e ex-deputado federal
  • Marcelo de Oliveira Lyra, cinegrafista- Geraldo Magela Barbosa da Cunha, piloto
  • Marcos Martins, piloto

Nove anos antes, em 2005, no mesmo dia (13 de agosto), morreu o avô do presidenciável, Miguel Arrais, de quem Campos era herdeiro político.

A presidente decretou 3 dias de luto

“Estivemos juntos, pela última vez, no enterro do nosso querido Ariano Suassuna. Conversamos como amigos. Sempre tivemos claro que nossas eventuais divergências políticas sempre seriam menores que o respeito mútuo característico de nossa convivência” afirmou a presidente em nota oficial

Aécio declarou: “O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava. A perda é irreparável e incompreensível”.

Marina Silva (candidata a vice-presidente) deve o substituir na campanha política, mas ainda isto não foi decidido já que os membros do partido acreditam que não há quem o substitua.

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas