Você está em: Clikaki »   Saúde » Enfermidade das unhas

Enfermidade das unhas

As enfermidades ou alterações das unhas são conhecidas com o nome genérico de onicólises. Podem dividir-se em alterações inflamatórias e não inflamatórias. Alterações inflamatórias: devem-se geralmente à presença de germes (bactérias ou leveduras) na ranhura subungueal, e que penetram através de uma descontinuidade da epiderme originada pela ruptura de um pedaço da pele imediata ás unhas da mão... Veja mais sobre essas infecções.

Enfermidade das unhas

Enfermidade das unhas

As enfermidades ou alterações das unhas são conhecidas com o nome genérico de onicólises. Podem dividir-se em alterações inflamatórias e não inflamatórias.

Alterações inflamatórias: devem-se geralmente à presença de germes (bactérias ou leveduras) na ranhura subungueal, e que penetram através de uma descontinuidade da epiderme originada pela ruptura de um pedaço da pele imediata ás unhas da mão, por um traumatismo (como os produzidos pela manicure) ou por uma irritação crônica (por exemplo, a ocasionada por exposição excessiva na água e nos detergentes). A infecção pode afetar a própria unha (onixe) ou às partes macias circundantes (perionixe) e, tanto em um como em outro caso, é muito doloroso e tende a expelir pus em consequência do processo inflamatório. A unha pode atrofiar-se, ficando reduzida a uma capa muito fina.

As onicofimias são um tipo de alteração inflamatória produzida por um fungo parasita do mesmo tipo que os originam a micose dos cabelos. As unhas se tornam brancas e quebradiças; a casca pode separar-se e a unha fica destruída.

Recebe o nome de unha encravada ou unheiro a unha que, por crescimento excessivo ou devido mal cuidado (corte defeituoso), penetra de nos tecidos próximos, lesando-os. É altamente doloroso e pode infeccionar-se com facilidade. Costuma afetar o dedão do pé. Seu tratamento é cirúrgico.

Alterações não inflamatórias. Costumam afetar o volume das unhas e podem produzir hipertrofia ou aumento do tamanho da unha, e atrofia, ou diminuição de seu tamanho. No primeiro caso, a unha pode alcançar um volume de duas ou três vezes superior ao normal, apresentando nas margens livres uns vãos de coloração mais escura, ocasionados por nutrição vascular imperfeita na raiz da unha. As atrofias podem originar-se de um defeito na queratina; neste caso as unhas aparecem fracas, feridas ou cortadas.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas