Você está em: Clikaki »   Atualidades » Notícias » Legalização das drogas no Brasil

Data de publicadaPublicado em e atualizado em 25 de agosto de 2013 às 16:15
Autor Por: Matheus

Legalização das drogas no Brasil

Protesto

Legalização das drogas no Brasil. A cannabis deve ou não ser legalizada? Liberar o uso ou não liberar?

Legalização das Drogas

Liberar ou Não Liberar?

Antes de entender um pouco sobre a legalização da maconha no Brasil entenderemos um pouco sobre a história:

A maconha foi criminalizada no começo do Século 20 em quase todo o mundo.

Na Grã Bretanha, a cannabis foi proibida em 1928 depois de uma convenção que foi acordado em Genebra, Suíça em 1925. A campanha pela legalização da cannabis ganhou força a partir das décadas de 80, 90, notavelmente apoiadas por artistas e políticos liberais.

A marcha das drogas no Brasil

No Brasil, o cultivo do cânhamo foi uma das propostas do político Fernando Gabeira, que tentou programar o cultivo do cânhamo para fins industriais.

Sabe-se que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, membro da Comissão Latino-americana de Drogas e Democracia, apoia a descriminalização da posse de pequenas quantidades para uso pessoal da maconha afirmando que a repressão resulta num aumento de violência e consumo.

O que para alguns críticos esse argumento esse argumento acaba não tendo lógica.

Para Bo Mathiasen, representante do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes afirmou que a descriminalização não reduziria a força do crime organizado, pois este não existe em função da droga.

Mas mesmo assim, Fernando Henrique Cardoso defende que se devem criar mecanismos que desestimulem o uso das drogas.

No Brasil, não existe mais a pena de prisão ou reclusão para o consumo, ou seja, o armazenamento ou posse de pequena quantidade para uso pessoal, inclusive maconha.

Portanto, não existe uma de prisão para quem cultiva ou colhe plantas destinadas à preparação de pequena quantidade de substância capaz de causar dependência.

Estão previstas novas penas para usuários de drogas:

Advertência sobre os efeitos das drogas;

Prestação de serviços à comunidade ou

Medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.

Artigo 28 da lei nº 11.343/2006, de 23 de agosto.

Pela lei, a responsabilidade é do juiz avaliar se aquela quantidade encontrada com o meliante é considerada para consumo ou para o tráfego, levando em consideração: O tipo de Drogasdroga; A quantidade apreendida; O local; Condições envolvidas na apreensão como, por exemplo, as circunstâncias pessoais e sociais, a conduta e os antecedentes do usuário.

Enfim esse é um caso a ser discutido, onde as opiniões ou se opõem ou concordam entre si. E você qual sua opinião sobre esse assunto? É uma dificil decisão já que, esses recursos de alguma forma seriam economizados com a legalização, mas por outro lado o numero de viciados seria ainda maior.

Opiniões a favor:

Haveria menos presos apenas por uso de drogas e, portanto, haveria mais espaço nas cadeias para criminosos perigosos;

Menos pessoas morreriam no combate ao tráfico;

Poderia haver redução da criminalidade, pois muitos crimes são cometidos para financiar o tráfico;

Centenas de bilhões gastos todo ano por governos do mundo todo com a repressão às drogas poderiam ser investidos em outras áreas;

Opiniões Contra:

Poderia haver um aumento no número de dependentes, pois as drogas seriam mais baratas e acessíveis;

Os sistemas públicos de saúde gastariam mais com o tratamento dos dependentes;

As violentas disputas entre traficantes pelo mercado de drogas não terminariam;

Com mais viciados, poderia haver um aumento no número de crimes cometidos, em busca de dinheiro para sustentar o vício.

Avalie e compartilhe este artigo:

Legalização das drogas no Brasil
1 voto, média de votos: 5.00 (pontuação: 96%)
publicidade

Comentários

R Roque comentou:

Ah mais uma coisa, acho que poderia ser legalizada sim, mas apenas para fins medicinais ou outros fins úteis e que vá beneficiar a sociedade. E não denegrir ou banalizar. Mas usar de maneira errada, como é usada hoje em dia, em minha opinião deveria ser considerado crime.

Responder
R Roque comentou:

Bem, eu não considero nenhum pouco agradável essa ideia de legalizar as drogas, pois só aumentaria o número de usuários, doenças, dores na família e uma série de outros males. E em relação ao número de assaltos e outras coisa que estão alegando acima, só será realmente reduzido com a melhora do policiamento e não com a liberação de drogas!

-GOSTARIA QUE COMENTASSEM A RESPEITO, SEJA CONTRA OU A FAVOR.

Responder
victor hugp comentou:

A legalização da maconha seria muito bom para economia do pais pois iria lucrar com os impostos da droga. A criminalidade tbm diminuoria pois tbm diminuiria pois quem financia essea criminosos somos nos mesmo .

Responder
carlos frantz filho comentou:

NÃO ADIANTA SÓ DESCRIMINALIZAR livrando o usuário de qualquer ônus criminal porque isso não vai resolver o problema dos assaltos, assaltos a Caixas Eletrônicos e outros assaltos, e arrastões, e sequestros relâmpagos COMETIDOS, em 90%, PELOS TRAFICANTES que não serão atacados com a descriminalização das drogas e tudo continuará como está. O negócio é dar alvará para quem não tem antecedentes criminais, cobrar impostos de IPI e ICMS porque só assim, legalizadas, as drogas perderiam bastantíssimo valor – barateariam muitíssimo – e os atuais traficantes assaltantes não teriam motivo para assaltar ao contrário de hoje em que eles compram as drogas dos fornecedores, consomem grande parte e outra parte presenteiam suas amantes, esposas, filhos e amigos e acabam ficando sem dinheiro para pagar os fornecedores que os pressionam obrigando-os a cometerem os crimes citados acima para arrecadarem dinheiro para pagarem suas dívidas e caso não paguem eles (traficantes)morrem. E no caso dos usuários adoecerem pelo uso desmoderado eles teriam que pagar a conta do tratamento e não o SUS pagar porque se o usuário adulto também tem LIvre Arbítrio então que o use com inteligência. Essa medida de o SUS não pagar a conta do usuario doente desestimularia a adesão de novas pessoas e elas pensariam várias vezes antes de se tornarem usuárias. Isso também valeria para os cigarros e bebidas alcoólicas que são drogas e estão legalizadas e tributadas.

Responder
carlos frantz filho comentou:

Dar UM GOLPE NO TRÁFICO seria dar alvará, cobrar IPI e ICMS o que baratearia as drogas e não haveria mais a necessidade de assaltos para arrecadar dinheiro para pagar fornecedores e também cobrir o gasto com festas entre traficantes regadas à droga e droga grátis aos amigos deles. Fazem festas e assaltam para cobrir os gastos com as drogas com preços exorbitantes. O MÚMERO DE USUARIOS NAO AUMENTARIA SE OS GOVERNOS MUNICIPAIS, ESTADUAIS E FEDERAL – caso adoeçam os usuários pelo uso desmoderado – no caso do SUS o SUS não pagasse as contas dos doentes e deixassem que esses mesmos (usuários doentes ) pagassem suas próprias contas. Isso também deveria ser feito com pessoas que adoecem com o uso desmoderado do cigarro e das bebidas alcoólicas ( que são drogas legalizadas. Eu deixaria por conta do livre arbítro de cada adulto…

Responder
Israel Germano comentou:

A legalização das drogas é um grito da nossa sociedade por dias melhores!a questão maior é a existencias de 2 problemas distintos:os problemas causados pela droga em si e os problemas causados pela proibição da droga.o trafico por exemplo e um problema da proibição com a legalização vc compra a maconha por exemplo na padaria como vc compra o cigarro…dai o enfraquecimento do trafico assim como aconteceu como al capone com o fim da lei seca nos estadou unidos.a guerra ao trafico todos os esforços financeiros e humanos acerca da proibição tem se mostrado inútei o consumo aumenta a kda dia.a proibição gera violencia,preconceito e um caos social pois pessoas que nunca tiveram nenhuma ligação com nenhum tipo de droga estão a merce d violencia causada pelo trafico.ja os problemas causados pela droga que sejam tratados com a grna que e usada em armas para a criação de clinicas para dependentes e etc.e em especial no caso da maconha tem n outras utilidades para essa planta como combustíveis tratamentos de doenças inclusive como porta de saída de drogas mais pesadas como o crack.Acorda Brasil!

Responder
José Vicente Lessa comentou:

Um pequeno esclarecimento se faz necessário. A discussão lançada é sobre a legalizaçao DAS DROGAS (no plural). No entanto, só se fala em maconha, que seria a mais brandas das drogas proibidas. Não se menciona cocaína, heroína, crack e outras porcarias. Não seriam os argumentos em defesa da maconha OS MESMOS para as demais drogas? O que pretendem seus defensores? Querem usar a cannabis como ponta de lança para a legalização de todas as demais drogas? Por que omitem este dado fundamental?

Responder
Letícia comentou:

Eu gostei muito do artigo, só que não gostei das opiniões contra, pois eu não sou a favor da legalização da maconha. Acho que deveria ter mais opiniões contra.

Responder

Deixe o seu comentário

Estado Islâmico pode ter armas quimicas

A lua pode ficar vermelha (de novo)

Embraer apresenta novo transporte Militar

Gastando 2 milhões de dolares Miss universo de 1965 volta a ser jovem

Homem finge coma para não ir preso

Anuncie no site | Google + | Direitos Autoriais | Políticas de privacidade |