Você está em: Clikaki »   Atualidades » Notícias » Morre o humorista Jorge Loredo, o lendário Zé Bonitinho

Morre o humorista Jorge Loredo, o lendário Zé Bonitinho

Luto

Internado desde o dia 03 de fevereiro, o ator de 89 anos veio a falecer. "Zé Bonitinho" teve uma carreira de longos 54 anos.

Zé-Bonitinho

Aos 89 anos, ator criador de”Zé Bonitinho” falece no Rio de Janeiro. (Foto: SBT)

O ator Jorge Loredo, criador do famoso e lendário personagem Zé Bonitinho, morreu na manhã dessa quinta-feira, 26, no Rio de Janeiro. Internado há quase dois meses – desde o dia 03 de fevereiro – no Hospital São Lucas, não teve as causas da morte ainda revelada.

Nascido em 07 de maio de 1925, desde criança o ator teve problemas de saúde: aos 12 anos teve osteomilelite na perna esquerda e aos 20 foi internado com tuberculose. Apesar de ter uma adolescência um pouco tímida e introversa, ele começou a fazer teatro enquanto estava internado ao seus 20 anos de idade, dentro do próprio hospital.

Ali descobriu que era bom para fazer atividades exibicionistas e apresentou um monologo chamado: Como pedir uma Moça em Casamento. A peça que tinha um teor cômico levou o ator a adotar como principal característica o humor.

Foi a partir daí que surgiram personagens clássicos como o Mendigo filósofo, da antiga Praça da Alegria, em que era um vaidoso e esnobe que tratava a todos como “meu nobre colega”.

Hoje beijei 999 mulheres e estou com a boca mole – Zé bonitinho

Mas, nada superaria o que estava por vir: em 1961, Zé bonitinho marcou sua carreira. De nada bonito, com voz nasalada e gestos robóticos, o personagem foi o mais longo e o mais famoso da carreira de Loredo.

Zé Bonitinho era feio, usava óculos grandes, um bigode engraçado e mesmo assim se auto proclamava “o terror das mulheres”. E assim o era: sempre conseguia conquistá-las.

A inspiração do personagem veio de um amigo chamado Jarbas.

zé-bonitinho-ator

Jorge Loredo, o criador de zé bonitinho. (Foto: Sbt)

Paralelo com o trabalho de ator, Loredo também era adovgado  e, por mais que se esforçasse em não misturar o seu trabalho (e o personagem Zé Bonitinho) com a profissão, sempre os seus clientes lembravam do personagem e não conseguiam segurar a risada. Era natural que Zé Bonitinho autografasse as fotos tiradas com os clientes depois das audiências.

O Perigote das mulheres

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas