Você está em: Clikaki »   Atualidades » O problema da seca no Nordeste

O problema da seca no Nordeste

As secas ocorrem a cada dez ou quinze anos em média e há registros do fenômeno desde a época colonial. Trata-se de um acontecimento natural, mas que vem se agravando pela ação do homem.

Seca no Nordeste

AS CHUVAS no semi-árido nordestino normalmente ocorrem de dezembro a abril. Quando elas não chegam até março, é sinal de que haverá seca. Muitas vezes fica sem chover dois ou três anos; em casos excepcionais, a falta de chuva pode durar até cinco anos, como aconteceu de 1979 a 1984.

As secas ocorrem a cada dez ou quinze anos em média e há registros do fenômeno desde a época colonial. Trata-se de um acontecimento natural, mas que vem se agravando pela ação do homem – a destruição da vegetação primitiva pelas queimadas provocou a expansão do clima semi-árido para áreas onde ele não existia antes.

É o maior problema do nordeste?

Geralmente o problema da seca costuma ser exagerado, de tal maneira que a maioria das pessoas pensa que ela é a maior causadora da pobreza no Nordeste. Na verdade, o problema principal do Nordeste é de ordem social e tem origem não na escassez ou falta de chuvas, mas na desigual distribuição da terra e da renda gerada pela região.

Ao transformar a seca na grande culpada pelos males nordestinos, está-se criando o chamado “mito da seca”.

Simultaneamente, existe a tão falada, mas nunca erradicada “indústria da seca”. Trata-se de um conjunto de expedientes ou procedimentos de poderosos grupos nordestinos que se valem do fenômeno e, sobretudo do mito da seca para colherem benefícios governamentais em proveito próprio.

Sertão nordestino

Alimentando de forma dramática o noticiário sobre a seca veiculada pelos meios de comunicação, esses grupos conseguem obter do governo verbas e auxílios a titulo de socorro ás regiões atingidas pela falta de chuva.

A indústria da seca

Porém a ajuda governamental beneficia muito mais os membros de tais grupos do que a população efetivamente castigada pela seca. Ao controlarem a distribuição do dinheiro recebido, fazendeiros e políticos de influência – vereadores, deputados, etc – manipulam a ajuda a ser concedida, dirigindo-a para pessoas e lugares de onde passam a obter vantagens ou favores: afilhados ou parentes, redutos eleitorais, etc…

Ao mesmo tempo, sob o argumento de que ficaram arruinados com a seca, empresários não só deixam de pagar suas dívidas bancárias, como ainda conseguem novos empréstimos em condições especiais.

Os problemas da seca no sertão

No que se refere às tentativas de solução do problema, o governo é influenciado a construir grandes obras, como barragens e enormes açudes, que consomem formidáveis verbas públicas. A maior parte dessas verbas vai para o pagamento das empresas construtoras, muitas vezes ligadas direta ou indiretamente a pessoas que fazem parte dos grupos dominantes regionais.

Além disso, as obras grandiosas geralmente beneficiam apenas aos grandes fazendeiros e não aos que realmente sofrem com a seca – os pequenos produtores.

Quando de pequeno porte, os açudes construídos pelo governo são feitos em terras de grandes fazendeiros, que integram os grupos favorecidos pela “indústria da seca”.

Nessas condições, não é de estranhar que o problema das secas não se resolva. Sua efetiva solução deitaria por terra ou interesses mesquinhos de grupos poderosos, que conseguem vantagens com a pobreza e o sofrimento de milhares de nordestinos.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Compartilhe este artigo:

publicidade

Comentários

Raimundo Pereira comentou:

Ao contrário da Lara que só veio fazer um trabalho de geografia e sente muito pela situação de milhões de brasileiros afetados, nós brasileiros temos que agir no sentido de tomar uma postura mais cidadã e responsável na hora de escolhermos nossos representantes, a cada quatro anos temos a oportunidade de iniciar as mudanças, mas se efetivamente essas mudanças não iniciarem pelos mais afetados pelo problema da seca, a situação só tende a se perpetuar, a seca é uma variável dada, contante, o que não pose ser assim são as medidas mitigadores, essas sim, variam de acordo com nossa disposição em MUDAR, SE PARARMOS PARA PENSAR BEM, NÓS BRASILEIROS TEMOS O CONTROLE TOTAL DA SITUAÇÃO…

Responder
Carlos Roberto Batista De Menezes comentou:

O que mais me deixa Intrigado desde de criança de como vejo falar das secas do arido e semi Arido, muitos Governos, prometedoros com os vejos os promesssões prometendo, mas so leva os nordestino na Converssa, para Boi Dormir, nada fazendo como disse uma senhora de Lá, eles aparecem por AQUI pedindo voto e as promessas de Melhoria nunca vem, o dia que eles CRIAREM, VERGONHA NAS SUAS CARAS E PARAREM DE MENTIR para o povo SIMPLES E HUMILDE DO NORDESTE pois vão pagar caro pelas Falcatruas, que cometem contra a população, brasileiras diante do tribunal do SENHOR a isso vão, como,VÃO, podes crer desviando verbas e mais verbas para suas vidas de devassidão luxurias protitiiçãos, e Deus colocar vcs em Lugares ESCORREGADIOS, vão desaparecer sem deixar vestigios, pois vcs plantaram, vão colher com juros e correção, plantamos e vamos Colher……

Responder
Lara comentou:

Sinto muito por essas pessoas que passam pela seca mais como eu vim fazer um trabalho de geografia vim pesquisar nesse site…

Achei ele otimo com bastantes informações!

Obrigada, adorei.

Responder

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas