Você está em: Clikaki »   Variedades » Dicas » Porque preservar a floresta Amazônica

Porque preservar a floresta Amazônica

Não é fácil calcular exatamente a proporção da floresta Amazônica que já foi destruída. Sabe-se apenas que mais de um décimo da mata já não existe hoje. Porque preservar a floresta Amazônica?

Porque preservar a floresta Amazônica

NÃO É FÁCIL calcular exatamente a proporção da floresta Amazônica que já foi destruída. Sabe-se apenas que mais de um décimo da mata já não existe hoje.

Pior que isso é o ritmo com que a mais extensa e rica floresta do mundo vem sendo destruída pelos homens, na busca irresponsável de riqueza. Alguns cientistas calculam que, se for mantido o atual ritmo de devastação, em menos de meio século a floresta deixará de existir. Em seu lugar talvez sobre apenas um imenso deserto, causador de males irreparáveis ao mundo do homem.

Talvez isso seja um exagero, mas é certo que a mata foi impiedosamente danificada nas décadas de 70 e 80. E nenhuma pessoa preocupada com o presente e o futuro da humanidade pode deixar de ficar apreensiva com esse fato.

Efeitos do desmatamento

A destruição da floresta provoca numerosos efeitos negativos, que poderão tornar-se catastróficos dependendo da intensidade e amplitude da devastação: alterações climáticas, com a diminuição da umidade do ar e o aumento dos períodos de seca; aquecimento da atmosfera, devido ao aumento de gás carbônico liberado pelas queimadas; erosão destruidora dos solos desprotegidos.

Floresta

É preciso deixar claro que a Amazônia não é o pulmão verde do mundo, como erroneamente já disseram por aí. Ela não produz oxigênio utilizável pelo resto do planeta. Suas árvores já estão maduras e só florestas jovens geram oxigênio. Mais de 90% desse imprescindível gás é produzido por organismos vegetais microscópicos que vivem na superfície dos oceanos, chamados fitoplânctons.

O maior prejuízo que o fim da floresta traria à humanidade seria a destruição de milhares de espécies vivas que integram o sistema ecológico da Amazônia. De fato, a maior riqueza da floresta é sua diversidade biológica, muito mais valiosa que os recursos minerais do subsolo regional.

Biodiversidade

Calcula-se que existam cerca de 3 milhões de espécies vivas no planeta, incluindo fungos e microrganismos. Desse total, 60% estão nas regiões tropicais úmidas e um terço na Amazônia. Em uma pequena área de 300 cm de floresta, podem-se encontrar 1500 espécies animais e vegetais diferentes.

Vista Aérea Floresta Amazônica

Para ter uma ideia de tal riqueza, basta lembrar que em uma única árvore amazônica já foram encontradas 40 espécies diferentes de formiga.

Cerca de 25% de todas as drogas usadas na medicina moderna dependem de substâncias obtidas da flora e fauna tropical – desde o quinino, com o qual se combate a malária há quase um século, até poderosos medicamentos de combate ao câncer.

Acontece que apenas 30% das espécies vivas da Amazônia não são conhecidas da ciência. Nessas condições, queimar a floresta é como destruir um livro precioso sem te-lo lido por inteiro.

Eis, portanto, a razão principal para que a Amazônia seja preservada em benefício da humanidade.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas