Você está em: Clikaki »   Educação » Pronome

Pronome

Pronomes pessoais, de tratamento, possessivos, indefinidos, interrogativos, relativos, substantivos e adjetivos.

Pronome é a palavra que representa o ser ou ao ser se refere, indicando-o como pessoa do discurso.
Os pronomes dividem-se em: pessoais, possessivos, demonstrativos, indefinidos, interrogativos e relativos.

1. Pronomes pessoais são os que designam as três pessoas do discurso:

1ª pessoa: eu (singular), nós (plural);
2ª pessoa: tu (sing.), vós (plural);
3ª pessoa: ele, ela (sing.), eles, elas (plural)

Os pronomes eu, tu, ele, ela, nós, vós, eles, elas chamam-se pronomes de caso reto e funcionam, em geral, como sujeito da oração. Esses pronomes do caso reto correspondem pronomes do caso oblíquo, que funcionam como complemento. E tais pronomes do caso oblíquo podem apresentar-se sob a forma tônica ou sob a forma átona.

Oblícos átonos – 1ª pessoa: me (sing.), nos (plural),  2ª pessoa: te (sing.), vos (plural), 3ª pessoa: se,lhe, o, a (sing.), se, lhe, os, as (plural).
Oblíquos tônicos – 1ª pessoa: mim, comigo (sing.), conosco (plural), 2ª pessoa: ti, contigo (sing.), convosco (plural), 3ª pessoa: si, consigo (sing.), si, consigo (plural).

Pronomes de tratamento – Além dos pronomes acima, há os que se denominam pronomes de tratamento, por serem empregados no trato com as pessoas, ou familiarmente ou respeitosamente. Assim, Você, Vocês (tratamento familiar), o Senhor (Sr.), a Senhora (Sra.), (tratamento respeitoso). De acordo com a pessoa a quem nos dirigimos, empregamos as expressões de tratamento que seguem:

Vossa Santidade (V.S), para o papa;
Vossa Majestade (V.M), Vossas Majestades (VV. MM.), para reis ou rainhas;
Vossa Alteza (V.A.), Vossas Altezas (VV. AA.), para principes ou princesas;
Vossa Eminência (V. Ema) Vossas Eminências (V. Emas), para cardeais;
Vossa Magnificência, Vossas Magnificências, para reitores de universidades;
Vossa Reverendíssima (V. Revma.), Vossas Reverendíssimas (V. Revmas.), para dotes e outras autoridades religiosas do mesmo nível;
Vossa Excelência (V. Exa.), Vossas Excelências (V. Exas.), para altas autoridades;
Vossa Senhoria (V. Sa.) Vossas Senhorias (V. Sas.), para oficiais, funcionarios graduados, e principalmente na linguagem comercial.

2. Pronomes Possessivos são aqueles que indicam posse com relação ás três pessoas do discurso:

1ª pessoa singular: meu, minha, meus, minhas. 1ª pessoa plural: nosso, nossa, nossos, nossas.
2ª pessoa singular: teu, tua, teus, tuas. 2ª pessoa plural: vosso, vossa, vossos, vossas.
3ª pessoa singular: seu, sua, seus, suas. 3ª pessoa plural: seu, sua, seus, suas.

3. Pronomes demonstrativos são aqueles que indicam o lugar ou a posição dos seres com relação ás três pessoas do discurso:

1ª pessoa: este, esta, estes, estas; isto
2ª pessoa: esse, essa, esses, essas; isto
3ª pessoa: aquele, aquela, aqueles, aquelas; aquilo.

“Este”, “esta”, “isto” indicam o ser que está no âmbito da pessoa que fala (1ª pessoa); “esse”, “essa”, “isso” referem-se ao ser que se acha no campo de ação da pessoa com que se fala (2ª pessoa); “aquele”, “aquela”, “aquilo” relacionam-se ao ser de que se fala, ou seja, o assunto (3ª pessoa).
São também pronomes demostrativos “o”, “mesmo”, “próprio”, “semelhante”, “tal”. “O”, como pronome demosntrativo e as variações “a”, “os”, “as”, equivale a “isto”, “isso”, “aquilo”, “aquele”, “aquela”, “aqueles”, “aquelas”. Ex: Não compreendo o que dizes. Eu já estudei, e tu, ja o fizeste também? Dentre as alunas, serão premiadas as que conseguirem a nota maxima.
“Mesmo” e “próprio” apontam a identidade do ser, frisando que se trata dele mesmo e não de outro. Ex: “Cristo mesmo tomou do açoite certa vez…” o espectador muito de perto e distraído com os seus próprios negócios”
Mesmo e próprio ocorrem como pronomes de esforço: eu mesmo (com ref. a pessoa do sexo masculino), eu mesma (com ref. a pessoa do sexo feminino), nós próprios, nós próprias, etc.

Pronome indefinidos são os que se referem à 3ª pessoa do discurso, apontando-a num sentido vago ou expressando quantidade indeterminada. Há pronomes indefinidos que sempre funcionam como pronomes substantivos: alguem, ninguem, algo, outrem, quem, tudo, nada, etc, e há pronomes indefinidos que funcionam como pronomes adjetivos ou substantivos: algum, nenhum, qualquer, qual, um, todo, nenhum, pouco, outro, demais, tal, que, quanto, vários, mais, etc.
Ex de locuções pronominais indefinidas: cada qual, cada um, quem quer que, seja quem for, a gente, qualquer um, etc.

Pronomes interrogativos são os mesmos pronomes indefinidos “quem”, “que”, “qual”, “quanto”, quando empregados nas perguntas (interrogação direta ou indireta). Ex: “quem poderá do mal aparelhando livrar-se sem pergio?” – “Que tens, guerreiro?” – “Qual será o amor bastante de ninfa que sustente o dum gigante?” – “Quantos vêm? – Não sei que te aflige. – Pergunto qual é teu desejo. – Ainda não se sabe quem o matou. – Desconhecemos quantos morreram.

Pronomes relativos são os que representam nomes já mencionados anteriormente (tal nome se diz “antecedente” do pronome). Ex: “que”, “quem”, “qual”, “quais”, “cujo”, “cuja”, “cujos”, “cujas”, “onde”, “quanto”, “quanta”, “quantos”, “quantas”.
Pronomes substantivos e pronomes adjetivos – Os pronomes se denominam pronomes substantivos quando aparecem sem referencia a qualquer substantivos claro ou oculto: tais pronomes apenas substituem ou fazem as vezes do substantivo. Ex: eu, tu, ele, nós, (todos os pronomes pessoais): isto, isso, aquilo; alguém, ninguém, tudo, nada, algo, outrem, quem, etc. – Pronomes adjetivos quando se referem a um substativos claro ou oculto. Ex: meu livro é mais caro do que o teu. – Este carro é mais luxuoso que aquele. – Alguns alunos estudam em casa, outros no curso.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Compartilhe este artigo:

publicidade

Recomendamos para você

O que é substantivo

O que é substantivo

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas