Você está em: Clikaki »   Saúde » Doenças » Quais os fatores de risco da hipertensão?

Quais os fatores de risco da hipertensão?

Cuidados

A hipertensão afeta cada vez mais pessoas no mundo todo, por isso é necessário tomar muito cuidado com essa "assassina silenciosa"

A hipertensão é perigosa e deve ser tratada.

A hipertensão é perigosa e deve ser tratada.

A hipertensão atualmente é uma doença que vem crescendo consideravelmente, e grande parte das pessoas afetadas, não fazem nem ideia que sofrem dela, por se tratar de uma doença muito silenciosa. Por alguns médicos ela é denominada “assassina silenciosa”, pois ela pode causar infarto, derrames, perda de visão, inchaço nos membros inferiores, degeneração dos rins, entre outros males sem que o paciente perceba. Tratar dessa doença é essencial para uma vida mais saudável, por isso saiba quais são os fatores de risco

Quais os fatores de risco da hipertensão?

Hereditariedade: É inegável que uma herança deficiente em qualquer um dos sistemas que mantém o funcionamento do organismo pode comprometer a saúde dos descendentes. Porém, na verdade o que é realmente é hereditário nesse caso são os hábitos. Os filhos na maioria das vezes não levam em conta o que os pais dizem, mas costumam imitar com precisão o que os pais fazem.

Geralmente, as pessoas que moram longe de suas origens (devido a casamento, estudos, etc.) e mudam de hábitos em relação à família original, deixam de apresentar determinada enfermidade comum na família. Ninguém está realmente determinado a ser hipertenso pelo fato de ter ascendentes portadores da doença.

Colesterol: O colesterol é hoje o mais temido dentre os vilões que se depositam nos nossos vasos sanguíneos (aterosclerose), pois ele diminuí o espaço disponível para a passagem do sangue, gerando mais pressão (hipertensão).

Além do colesterol, há outros itens com os quais devemos tomar cuidado como os triglicerídeos, por exemplo. O colesterol como todos já devem saber está presente apenas em alimentos de origem animal e em outras gorduras saturadas à exceção da gordura de coco. Os triglicerídeos são processados pelo fígado a partir dos carboidratos: massas, pães, açucares, cereais, batata e mandioca. Esse alimentos são necessários para o nosso organismo por serem energéticos, porém assim como o colesterol se consumido em excesso, eles passam a formar acúmulos perigosos nos vasos, principalmente na falta de exercícios para queimá-los.

O colesterol em excesso pode se preder ao nosso vaso sanguineo

O colesterol em excesso dificulta a passagem do sangue, aumento assim a pressão arterial.

Sedentarismo: Na sociedade atual na qual vivemos, o sedentarismo é algo comum, pois nós costumamos confundir vida confortável com vida saudável. O controle remoto do aparelho de TV, os elevadores, o carro, escadas rolantes, etc., apesar de serem confortáveis, eles acabam tornando a nossa vida mais sedentária, prejudicando assim a nossa saúde.

Para grande parte dos hipertensos, separar um tempo para praticar exercícios físicos, é algo praticamente impossível. Mas, procure arranjar um tempo para isso, os resultados com certeza serão recompensadores.

Obesidade: Grande parte dos hipertensos são obesos, isso se deve ao fato de que o ganho de peso faz com que a pressão arterial aumente. Além disso, é importante destacar que os mecanismos fisiopatológicos que favorecem o surgimento da hipertensão em pessoas obesas são complexos e multifatoriais. Dentre estas alterações se destacam as hemodinâmicas sistêmicas e renais, resistência à insulina com hiperinsulinemia compensatória, ativação do sistema nervoso simpático e do sistema renina-angiotensina e efeitos da leptina plasmática.

Tabagismo: O tabagismo faz com que o processo de aterosclerose acelere e predispõe à maior incidência de problemas isquêmicos. A nicotina aumenta a frequência cardíaca e a pressão sanguínea arterial, causando assim um estresse hemodinâmico. Além disso, o tabagismo causa lesão endotelial (parte interna dos vasos), eleva os níveis do mau colesterol e reduz o do bom, aumenta a coagulabilidade sanguínea e causa uma hipoxemia relativa (falta de oxigênio), devido ao maior teor de monóxido de carbono no sangue dos fumantes.
Agora que você já conhece quais são os fatores de riscos da hipertensão, é hora de fazer mudanças para que você possa ter uma vida mais longa e saudável.

O tabaco agrave consideravelmente a hipertensão.

O tabaco agrava consideravelmente a hipertensão.

Estresse: De todos os fatores, esse é o menos levado em consideração. As diversas dificuldades da vida, e as exaustivas horas de trabalho, podem sim causar um aumento na pressão arterial. Muitos só se dão conta disso após sofrerem de uma crise hipertensiva, um infarto, ou início de derrame, no leito de um hospital. Apesar de muitos acreditarem que o estresse é apenas um cansaço passageiro, ele pode sim trazer diversos prejuízos para a nossa saúde, tanto fisicamente como mentalmente. Por isso, é importantíssimo notar as características do estresse no organismo, para livrar-se dele logo no início.

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas