Você está em: Clikaki »   Educação » Português » Quando usar mal ou mau

Quando usar mal ou mau

Fique atento

A dúvida do “mal” ou “mau” é uma das mais comuns. Muitos acham que não fará diferença nenhuma em um texto caso escrevam da maneira errada a palavra, mas faz sim. Aprenda como funciona a regra aqui.

Apesar de parecidas utiliza-las da maneira errada pode lhe custar alguns pontos.

Apesar de parecidas utiliza-las da maneira errada pode lhe custar alguns pontos.

A língua portuguesa é um dos idiomas mais complexos de todos. Ter o domínio total do português é muito difícil, por isso sempre dúvidas irão surgir. A dúvida do “mal” ou “mau” é uma das mais comuns.

Muitos acham que não fará diferença nenhuma em um texto caso escrevam da maneira errada a palavra, mas se a pessoa que estiver lendo conhecer a regra e estiver escrito do modo errado, ela notará a diferença, além disso em redações esse tipo de erro não é aceito.

Apesar de parecer complicado saber qual hora usar um ou o outro é muito mais simples do que você pensa, abaixo allguns exemplos de quando você deve utilizar o “mau” ou o “mal”.

Quando usar “mal”

A regra é simples, se usa “mal” quando se opõe a palavra bem, caso você tenha dúvida na hora de escrever basta trocar o “mal” por bem e ver se a frase continua fazendo sentido, caso esteja isso significa que você escreveu corretamente. O termo “mal”, pode ser um substantivo, conjunção ou advérbio.

Exemplos:

Advérbio (oposto de bem):

  • “Thiago está jogando mal”. (oposto = jogando bem);
  • “Gustavo foi mal na prova”. (oposto = bem na prova);
  • “Eu estou passando mal”. (oposto = passando bem);
  • “O acabamento da casa foi mal feito”. (oposto = bem feito).

Conjunção (quando, logo que, assim que):

  • “Mal saiu da escola, foi direto para a casa.” (Assim que saiu da escola);
  • “Mal cheguei, todos foram embora”. (Logo que cheguei).

Substantivo (problema, defeito, doença):

  • “Ele mal consegue lembrar seu nome” (doença);
  • “O seu mal é se fazer de desentendido” (defeito).

Quando usar “mau”

A regra do “mau” é muito mais fácil, pois ela só deve ser usada quando for antônimo de bom, por isso sempre que for utilizar essa palavra no texto, substitua a palavra “mau” por “bom” e veja se continua fazendo sentido.

Exemplos:

  • “Você é um mau jogador” (bom jogador);
  • “Rafael é um mau exemplo” (bom exemplo);
  • “Ele tem um mau hálito” (bom hálito).

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas