Você está em: Clikaki »   Saúde » Quantidade de calorias que devemos ingerir diariamente

Quantidade de calorias que devemos ingerir diariamente

O gasto metabólico de energia mede-se em calorias. Nelas se expressa também o valor energético dos alimentos. A caloria é uma unidade de calor que se define como a quantidade deste misturadas a 1g de água pura à pressão normal, para elevar sua temperatura de 14,5ºC. a 15,5ºC... Veja mais sobre as calorias.

Calorias

Quantidade de calorias que devemos ingerir diariamente

O gasto metabólico de energia mede-se em calorias. Nelas se expressa também o valor energético dos alimentos. A caloria é uma unidade de calor que se define como a quantidade deste misturadas a 1g de água pura à pressão normal, para elevar sua temperatura de 14,5ºC. a 15,5ºC. Esta caloria chama-se caloria pequena. Em medicina e fisiologia chama-se caloria grande ou quilocaloria, que equivale a 1.000 calorias padronizadas. Costuma-se escrever-se com maiúscula (Caloria).

Um homem de 70 kg de peso precisa por dia de 1.600 a 1.800 calorias em condições basais, ou seja, em estado de absoluto repouso. Se está em repouso na cama, mas ingere alimentos precisa de 200 calorias suplementares. O total do metabolismo basal, que é constante em cada indivíduo, e o metabolismo adicional, que é variável e depende da regulação do organismo, constitui a energia total, que pode cifrar-se entre 2.300 2.500 Calorias para os mesmos indivíduos de 70 kg. Que realiza um trabalho sedentário (intelectual), em 3.000 efetua-se um trabalho que requer um esforço físico moderado e em 4.000 se o trabalho físico for intenso e bruto.

Esta cifras variam de acordo com o sexo (a mulher precisa de 10 por centro menos de calorias por dia), a idade (em relação a superfície corporal, o metabolismo de uma criança recém-nascida é quase o dobro da de um ancião) e a constituição de cada pessoa.

Os estados febris, os hormônios sexuais e de crescimento, as quedas da temperatura ambiental, os climas frios, etc., são os fatores que aumentam o metabolismo. Os estados de sonolências, os climas cálidos e a desnutrição são fatores que contribuem para a diminuição do metabolismo.

Todas as doenças produzem paralelamente desequilíbrios metabólicos devido à inanição que costumam acompanhá-las. Há algumas doenças cujo efeito primário é a produção de alterações no metabolismo, como por exemplo, o diabetes, as deficiências vitamínicas ou os desequilíbrios da tiróide. A disfunção desta glândula, devido a uma secreção excessiva (hipertireodismo) ou uma secreção escassa (hipotireoidismo), pode aumentar o metabolismo ao dobro do normal ou diminuílo a metade.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas