Você está em: Clikaki »   Variedades » Curiosidades » A ciência das emoções

A ciência das emoções

Estudos

Felicidade, tristeza e compaixão são alguns exemplos de emoções que passamos no nosso dia a dia; Descubra o que a ciência acha sobre isso

tristeza

Ainda não existe uma ciência específica que estude as emoções. Porém, os avanços na descoberta de suas causas e complexidades evidenciam um promissor ramo de pesquisas, que converge da psicologia à neurologia passando por sociologia, antropologia e até computação.

Desde a Grécia antiga até os dias atuais, a emoção é tratada como um objeto de estudo e já recebeu diversas classificações e teorias para justificá-la. Frisando sua inegável importância, as emoções são abordadas em todos os seus planos, visto que desempenham papel essencial na construção de padrões comportamentais, incidindo diretamente sobre a cultura de todas as civilizações em todas as épocas.

Combinando-se fatores ambientais, sociais e hormonais, nosso corpo reagiria a um fato (tanto externo quanto interno) produzindo estímulos emocionais, os quais nos impulsionam para realização de certa ação. Esse é o ponto de vista da neurociência, a qual explora as reações biológicas naturais principalmente através de mapeamentos cerebrais combinados com o funcionamento do sistema hormonal e sensitivo. Ao deparar-se com um fato novo, neurotransmissores específicos seriam liberados na corrente sanguínea, alterando o ritmo corporal, o reflexo psíquico e estimulando as sensações.

felicidade

Ocitocina, serotonina, dopamina tornam-se substâncias cada vez mais conhecidas e analisadas devido aos seus efeitos antidepressivos, estimulantes, relaxantes, despertando assim o interesse industrial na exploração de suas propriedades farmacológicas. A venda de drogas que proporcionam prazer configura um crescente e lucrativo mercado que se expande fundado na promessa de prover bem estar de forma rápida e eficaz, ainda que artificialmente, capsulado e pronto para o consumo.

É inquestionavelmente comprovado, que muitas enfermidades tem como causa primordial emoções sentidas pelo indivíduo, que ao influenciarem nas reações corporais, acabam manifestando-se fisicamente através das moléstias convencionais, e frisa-se a possibilidade de exercer certo controle dos anseios humanos através de produtos disponibilizados comercialmente como o álcool, cafeína, narcóticos, analgésicos. Conforme exposto, nota-se o quanto as emoções são elementos definidores do dia-a-dia e da saúde de qualquer um.

Desta forma, interpretar de que forma o fato de segurar a mão de alguém gera uma sensação de confiança ou o porquê quando vemos alguém rindo temos vontade de sorrir também se revela valioso por trás da espontaneidade com que acontece e da simplicidade que aparenta. Prevê-se que no futuro, entenderemos os mecanismos que regem todos os desejos e sentimentos humanos, levando à criação de um arsenal de novos agentes químicos que serão cada vez mais capazes de manipular as emoções, a mente e a vida das pessoas.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas