Você está em: Clikaki »   Saúde » A gravidez precoce

A gravidez precoce

Gravidez Precoce ou Gravidez na adolescência é um dos maiores problemas sociais existentes hoje no mundo inteiro.Quando constatar a gravidez, deve-se ter o apoio familiar, de uma forma harmônica e não vendo isso como um transtorno, colaborando com tudo o que for preciso, dando apoio moral e psicológico,

Gravidez precoce ou gravidez na adolescência é um dos maiores problemas sociais existentes hoje no mundo inteiro. A partir dos 12 anos, onde começa o período de mesntruação, a mulher, no caso uma menina ainda, está sujeita a engravidar se não tomar os devidos cuidados no momento da relação sexual. Essa idade está diminuindo cada vez mais, existe casos de meninas de 10 anos já entrarem no período fértil. Isso não quer dizer, de maneira nenhuma, que uma criança está pronta para ter relações, muito pelo contrário. A falta de concientização, de informação e o que a mídia expõe as crianças de hoje em dia, faz com que isso pareça bom para elas, quando na verdade será um grande problema. A falta de instrução para essas crianças é que apontam um crescimento alarmante nesse caso.

Os Países Africanos são os que mais possuem casos anuais e a Europa é o que menos possui. No Brasil, de 1970 até os dias de hoje, registramos um aumento do número de meninas grávidas com menos de 15 anos. Cerca de 20% dos bebês nascidos anualmente são de meninas entre 12 a 17 anos de idade, a cada 1000 mulheres grávidas 75 são meninas nessa faixa de idade, sendo a grande maioria de classe social baixa, não tendo acesso a informação necessária para que isso não ocorra.

Por causa da gravidez precoce, meninas e meninos têm sua vida mudada completamente, pois uma menina de 13, 14 anos não está preparada para cuidar de uma criança e assumir as responsabilidades de mãe, em muitos casos ela é obrigada a viver junto do pai da criança onde quase nunca da certo, acabando ela mesma tendo que cuidar do bebê sozinha.

Quando constatar a gravidez, deve-se ter o apoio familiar, de uma forma harmônica e não vendo isso como um transtorno, colaborando com tudo o que for preciso, dando apoio moral e psicológico, solicitando um profissional nessa área, tornando assim essa gravidez positiva. Pois sem a ajuda da família, a menina pode entrar em depressão, sofrer transtornos psicológicos, que podem afetar a saúde do bebê ou até recorrer ao aborto, que é o pior das hipóteses.

Instrua essas crianças para que não percam a sua juventude cuidando de uma criança, mas sim, de bonecas e carrinhos. É claro, o filho é uma benção… no tempo certo.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Compartilhe este artigo:

publicidade

Comentários

Racabe Holanda Ravette comentou:

Muito bom o artigo

Responder

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas