Você está em: Clikaki »   Educação » História » Conheça as 7 maravilhas do mundo antigo

Conheça as 7 maravilhas do mundo antigo

Arquitetura Antiga

Conheça a famosa lista de maravilhas do mundo antigo e veja um pouco mais de cada uma delas.

As sete maravilhas do mundo antigo é uma lista bem famosa de obras artísticas e arquitetônicas construídas durante a antiguidade clássica. As maravilhas se distinguiam de outras obras por sua beleza, grandeza, esplendor e extensão.

A origem da lista não é certa, ela é normalmente atribuída aos gregos, apesar de apenas uma das sete maravilhas se localizavam na Grécia, a lista é conhecida como Ta Hepta Thaemata (as sete coisas dignas de serem vistas).

A Pirâmide de Quéops

PirmidesdeGizé
Diferente do que muitas pessoas pensam a Pirâmide de Quéops não é o conjunto das três grandes pirâmides de Gizé, é apenas a maior delas. Ela foi construída há cerca de 4500 anos, por volta do ano 2550 a.C como monumento funerário ao Rei Quéops. A pirâmide possui 147 metros de altura e foi a maior construção feita pelo homem durante quatro mil anos, ela foi superada no final do século XIX com a construção da Torre Eiffel. Esta é a única maravilha ainda existente.

Jardins suspensos da Babilônia

Jardins-suspensos-da-Babilônia
Os jardins eram seis montanhas artificiais feitas de tijolos de barro cozido, possuía terraços sobrepostos onde eram plantados as arvores e flores, para chegar nos terraços possuía uma escada de mármore, entre as plantas existiam mesas e fontes. Os jardins teriam sido construídos por ordens do rei Nabucodonosor II em homenagem a mulher, Amitis. Porém não se sabe se realmente existiram os jardins suspensos pois há poucos relatos, um indício suspeito é um poço fora dos padrões que poderia ter sido usado para bombear água.

Estátua de Zeus em Olímpia

estatua-de-zeus
Foi uma estátua construída por volta de 450 a.C por Fídias, toda feita em ouro e marfim com decorações de pedras preciosas em homenagem ao rei dos deuses, media cerca de 12 metros de altura e se localizava no templo de Olímpia na Grécia, em 470 d.C a estátua foi levada para Constantinopla atual Istambul e acredita-se que um terremoto a tenha destruído.

Templo de Ártemis em Éfeso

Templo-de-Artemis
Templo construído para a deusa grega da caça e protetora dos animais selvagens, foi o maior templo do mundo antigo construído onde atualmente se encontra a Turquia, feito por volta de 550 a.C por Quersifrão e seu filho Metagenes. Destruído em 356 a.C por Heróstrato, ele acreditava que se destruísse o templo teria seu nome divulgado no mundo inteiro, sabendo disso os cidadãos não revelaram seu nome, que só foi conhecido por causa do historiador Estrabo que se ofereceu para restaurar o templo, que começou a ser reconstruído em 323 a.C e foi novamente destruído em 262 d.C por um ataque dos godos.

Mausoléu de Halicarnasso

mausoleum_halicarnassus
Foi construído em 350 a.C a mando da rainha Artemísia II que tinha o intuito de guardar os restos mortas de seu irmão e marido, o rei Mausolo. Se localizava onde atualmente é a Turquia e seus fragmentos são encontrados no Museu Britânico, em Londres e em Bodrum, na Turquia.

Colosso de Rodes

colosso-de-rodes
O Colosso de Rodes foi uma estátua de bronze com 33 metros de altura, construída na entrada marítima da ilha de Rodes em 280 a.C, qualquer barco que chegasse a ilha passaria por entre suas pernas. Construída em homenagem a Hélios o Deus do Sol por auxiliar na vitória sobre as tropas macedônias. A estátua ficou em pé por apenas 55 anos, tendo sua estrutura abalada por um terremoto que a jogo no fundo do mar, Ptolomeu III se ofereceu para refaze-la, porém os moradores da ilha não quiseram por achar que haviam ofendido Hélio. Mesmo no fundo do mar a estátua era tão impressionante que muitos viajavam para vê-la em baixo da água, porém foi esquecida até a chegada dos árabes que a venderam como sucata.

Farol de Alexandria

farol-alexandria
Construído em 250 a.C para orientar os marinheiros em viagens noturnas por Sóstrato, era uma torre de mármore que ficava na ilha de Faros próxima ao porto de Alexandria no Egito, no topo da torre queimava uma chama que através de espelhos iluminava até 50 km de distância. Resistiu a vários terremotos mas começou a ruir em 1375 seus fragmentos foram encontrados no fundo do mar em 1994.

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas