Você está em: Clikaki »   Atualidades » Meio Ambiente » Lixo em órbita da Terra

Lixo em órbita da Terra

Quanto lixo!

Já faz cerca de 40 anos que o homem vem explorando o espaço e enchendo ele de lixo. Veja algumas estatísticas da quantidade de lixo que nossa órbita abriga.

Lixo em órbita da Terra

Lixo em órbita da Terra

Consegue imaginar como seria revoltante se todos os motoristas abandonassem seus carros no meio da rua quando ficassem sem combustível ou parassem de funcionar?

É justamente isso o que está acontecendo com os satélites que ficam fora de nossa órbita e que não operam mais, eles simplesmente ficam largados no espaço aumentando o risco aeronaves colidirem com esse lixo em órbita.

Alguns números

Já faz cerca de 40 anos que o homem vem explorando o espaço e enchendo ele de lixo. Segundo o jornal The News, da Cidade do México, quase 4.000 foguetes já foram lançados, criando “mais de 23.000 objetos espaciais ‘visíveis’, cada um maior do que uma bola de beisebol”. Desse total, cerca de 6.000 são “sucata”, pesando em torno de 1.800 toneladas! E o pior não para por aí quando esses objetos se colidem, se fragmentam em mais de 100.000 pedaços!

Estima-se que cerca de uns 1.120 objetos maiores que 60 centímetros de largura estejam perto da órbita geostacionária, órbita essa que é a posição ideal para equipamentos de comunicação. Mas que apenas 300 desses objetos são satélites que estejam funcionando.

Entre os materiais mais perigosos abandonados em órbita existem 32 reatores nucleares não-operacionais!

Felizmente esse lixo todo não representa nenhum perigo para a Terra, mas visto que viajam a uma velocidade muito rápida, se tornam muito perigosos para as viagens espaciais. Um estilhaço de metal viajando a cerca de 40 mil quilômetros por hora pode muito bem rachar o vidro de uma estação espacial.

Para resolver esse problema a Nasa procura desenvolver “uma ‘vassoura cósmica’ para varrer todo o lixo do céu”, de acordo com o jornal mexicano. “A idéia é explodir o lixo com raios laser, . . . deslocando-o para a estratosfera onde se desintegrará sem prejudicar ninguém.”

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas