Você está em: Clikaki »   Educação » História » Quem eram os bárbaros?

Quem eram os bárbaros?

Guerreiros

Durante o Império Romano os bárbaros eram povos temidos, por invadir e saquear as cidades que passavam.

Os bárbaros ficaram conhecidos por serem povos guerreiros.

Os bárbaros ficaram conhecidos por serem povos guerreiros.

Bárbaros foi o nome dado a pessoas que eram tidas como não-civilizadas. Os gregos foram os primeiros a utilizar o termo “bárbaros”, que era dirigido para qualquer pessoa que não tinha o grego como língua materna e não fosse grego, a ideia desse nome veio em alusão aos persas, pois os gregos entendiam o idioma deles como “bar-bar-bar”. Posteriormente o termo passou a ser utilizado pelos romanos com o mesmo sentido.

O nome bárbaro acabou “colando” em alguns povos durante o Império Romano, principalmente os que habitavam as regiões dos rios Reno, Danúbio, Vístula e a região dos mares do Norte e Báltico, a Germânia. Os bárbaros mais famosos da história se dividiam em Tárta-mongóis (hunos, turcos, búlgaros, húngaros – magiares), Eslavos (russos, poloneses, tchecos, sérvios) e germânicos (visigodos, ostrogodos, hérulos, anglos, saxões, lombardos, vândalos e francos). Uma das características marcantes desses povos bárbaros é que eles eram povos guerreiros que não tinham terras fixas, por isso viviam invadindo e saqueando cidades menores fazendo seus inimigos de escravos.

Os bárbaros germânicos e os romanas viveram durante muito tempo em completa harmonia e paz, e durante o império de Júlio César eles chegaram até mesmo a criar um certo vinculo. Porém, com a chegada dos hunos vindos da Ásia central, em seus territórios, os bárbaro germânicos começaram a ser “arrastados” para as terras romanas de maneira nem um pouco amistosa, isso acabou gerando um onda de devastação e terror. Essas invasões no Império Romano, influenciaram sua queda em 476 d.C.

Invasões bárbaras no Império Romano

Invasões bárbaras no Império Romano

Por ser diversos povos a religião bárbara variava muito de povo para povo. Uma de suas crenças que ficou muito conhecida era de que os bravos guerreiros, após morrerem em combate, iriam para um paraíso onde viveram em paz e tranquilidade, isso tornava os bárbaros em guerreiros ainda mais eficientes.

O cultivo de trigo, feijão, cevada, carne, leite, ervilha e a criação de gado para obtenção de couro eram a principal fonte econômica dos bárbaros, porém por serem amantes da guerra eles a utilizavam como forma de adquirir bens, invadindo e saqueando cidades. A arte e cultura bárbara influencio em diversos aspectos durante a Idade Média, principalmente na arquitetura.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas