Você está em: Clikaki »   Educação » Geografia » A importância do tratado da Antártida de 1961

A importância do tratado da Antártida de 1961

Preservação

Graças a tratados internacionais, a Antártida, que abrange o Polo Sul, tornou-se uma reserva natural, dedicada apenas à pesquisa científica.

Geleiras da Antartida (Foto: Pixabay)

Geleiras da Antartida (Foto: Pixabay)

Qual a importância que uma terra desolada e de frio intenso pode ter para todo o planeta? De acordo com cientista de varias áreas, muita. A Antártida, continente que rodeia o Polo Sul, tem influência direta sobre o clima, o nível dos mares e, por consequência, os ecossistemas do mundo. O que acontece por lá se reflete em outro locais, e vice-versa.

Os efeitos da poluição em latitudes mais baixas acabam recaindo em seu território de 14 milhões de quilômetros quadrados, pouco menor que o da América do Sul. E o que ocorre com o clima fica arquivado durante milênios nas suas camadas de gelo e neve, constantemente superpostas.

Por isso, o continente é um dos mais importantes centros de pesquisa sobre meio ambiente, sendo base cientifica de vários países, incluindo o Brasil.

O tratado da Antártida

A desolada e congelada Antártida (Foto: Pixabay)

A desolada e congelada Antártida (Foto: Pixabay)

Para chegar ao atual estágio de colaboração cientifica porem houve um longo caminho. Na década de 1950, a Antártida, então um continente quase desconhecido, mas que trazia a promessa de possuir depósitos minerais imensos, chegou perto de ser mais um palco da Guerra Fria, que, na época, opunha os países capitalistas, liderados pelos Estados Unidos, e os comunistas, tendo à frente a hoje extinta União Soviética.

As duas nações lançavam olhares cobiçosos sobre essa parte do globo. Outros países também reivindicavam seu pedaço da Antártida.

Para evitar um possível conflito, em 1957, o Conselho Internacional de União Científica decidiu capitanear uma reação. Aproveitando a sugestão de realizar o 3º Ano Polar Internacional, criou o primeiro Ano Geofísico Internacional, cuja principal consequência foi a instalação do Comitê Especial para Pesquisas Antárticas, que se chama atualmente Comitê Científico para Pesquisas Antárticas (SCAR). Começaram, então, as atividades cientificas internacionais na região.

Em 1º de dezembro de 1959, uma conferência em Washington referendou o Tratado da Antártida , em vigor desde 23 de junho de 1961. Nesse acordo, os países se comprometeram a suspender suas reivindicações sobre o território por um período indefinido, permitindo a liberdade de exploração científica em regime de cooperação internacional.

Antártida passou a ser considerada politicamente neutra, e foi expressamente proibido o uso do continente para explosões nucleares ou como deposito de resíduos radioativos.

Todas as áreas incluindo estacoes, instalações, equipamentos, navios e aviões, podem ser inspecionada, a qualquer momento, por todos os países signatários do tratado, que são (Argentina, Austrália, Bélgica, Chile, França, Japão, Nova Zelândia, Noruega, África do Sul, União Soviética, Reino Unido e Estados Unidos).

Compartilhe este artigo:

publicidade

Deixe o seu comentário

Siga-nos

Participe

Cadastre-se

Cadastre seu email para receber as últimas novidades

Ofertas